Ensino híbrido, divisão de turmas e distanciamento social marcam a volta às aulas em 2021

Formato híbrido requer mais atenção e cuidado das famílias para que o processo seja tranquilo – Imagem Divulgação

Neste mês de fevereiro as aulas na maioria das instituições de ensino voltam no formato híbrido, ou seja, os alunos poderão acompanhar os conteúdos de maneira presencial ou online. E diferentemente dos anos anteriores, este retorno requer mais atenção e cuidado das famílias para que o processo seja tranquilo.

Onésimo Soares, coordenador do Serviço de Orientação Educacional (SOE) do Colégio Divino Salvador, explica que a instituição está organizada para atender todos os alunos e cuidar das questões educacionais e emocionais. “O ‘Cuidado de si para cuidar do Outro’ é, sem dúvida, a máxima para o bom convívio e a autoproteção. Aos pais ou responsáveis cabe a importante tarefa de serem exemplos das práticas do bom cuidado, dos protocolos de segurança e do apoio para que os filhos aprendam a lidar de uma forma positiva com as adversidades”.

A maioria dos alunos ficou quase um ano sem aulas presenciais. Por isso há expectativas quanto ao retorno, com distanciamento. O coordenador ressalta que há uma ansiedade natural, o que frequentemente é uma antecipação mental daquilo que pode vir a ser. “Enquanto nos dedicamos a este gasto de energia, corremos o risco de deixar passar a oportunidade de lidar com o ‘real’ da forma como se apresenta. Não podemos negar que passamos por um momento difícil, assustador e de muita insegurança”.

Mesmo com formato de ensino híbrido, com alguns alunos presentes e outros remotos, todos estarão participando da mesma aula, ao mesmo tempo. “O acolhimento será a marca deste início e o convite à dedicação de aprender do jeito possível e disponível no momento”.

E isso vale também para os estudantes que, neste momento, só terão aulas online. Onésimo reforça que é necessário seguir as orientações da coordenação e dos professores. “Tudo que está sendo proposto foi pensado e estudado para que o aluno consiga absorver ao máximo os conteúdos necessários a cada etapa”.

Ele reforça que é importante manter a rotina normal de aula, mesmo em casa. “Acordar antes, fazer a higiene pessoal, se alimentar, ter um espaço adequado para ‘estar’ na aula, organizar os equipamentos necessários. Neste caso os responsáveis ajudarão muito. Educar é abrir caminhos, desvendar horizontes, sair da comodidade”.

Volta às aulas 2021 – Evandro Grioles, diretor pedagógico do Colégio Divino Salvador, ressalta que é essencial manter a parceria entre escola, alunos e responsáveis para este novo modelo. “Vamos dividir a turma e seguir num esquema de revezamento entre elas para aula presencial e online. Os professores darão as aulas ao mesmo tempo, por isso já preparamos todo o ambiente escolar com computadores, internet, equipamentos eletrônicos para atendermos quem virá e quem estará remoto com a qualidade de sempre”.

Ele reforça que o início será, novamente, de uma adaptação para todos, mas que os protocolos serão seguidos à risca. “Quando tivermos o primeiro retorno no final do ano passado, já estávamos totalmente preparados para receber os alunos com total segurança. Agora não só estamos preparados como já temos uma rotina em andamento”, finaliza.

Veja também: O que fazer quando pais não concordam com o retorno das aulas presenciais?

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *