Saúde Bucal: higienização em dia é fundamental

A importância de manter a higiene bucal – Imagem: Divulgação

A pandemia trouxe novos hábitos para as famílias, principalmente para as crianças que estão no ensino à distância e os pais em home office. Pode fazer parte da nova rotina, a alimentação em horários intermediários, que precisa ser seguida de escovação dos dentes.

A Assessora Técnica de Saúde Bucal da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Luciane Yurika Koga Usami, lembra que o correto é fazer a escovação dos dentes após cada refeição. “É importante salientar que a higienização da boca deve ser realizada mesmo após as refeições intermediárias e, principalmente, de doces”, comenta.

A escova, segundo a especialista, deve estar numa posição de 45º em relação ao arco superior e ao inferior. A escovação deve ser feita separadamente em cada arco e o fio dental deve entrar entre o dente e a gengiva para a limpeza correta. “Cada um – escova e fio dental – atinge uma região diferente e por isso devem ser utilizados conjuntamente”, explica Luciane.

Tanto para adultos como em crianças é preciso ficar alerta ao sangramento gengival durante a escovação, pois é indicação de inflamação “Não é o fio dental ou a escova que causam esse sangramento. Nesses casos, reforce a escovação e, caso não apresente melhora, um profissional deve ser consultado”, orienta a Assessora Técnica.

Escovação em bebês e crianças
Para os bebês com até dois anos, mesmo enquanto o aleitamento materno é exclusivo, a sugestão é que a higienização bucal seja realizada. A sugestão é colocar a criança deitada no colo ou debruçar sobre o bebê, utilizar uma fraldinha de pano, água filtrada e fazer a limpeza nas gengivas e boca.

Para os pequenos que já sentam no cadeirão, pode-se aproveitar o momento logo após a refeição. “Quando aparece o primeiro dentinho já pode iniciar a escova de dentes e pasta, mas é preciso ficar atento à quantidade do produto, pois o bebê ainda não sabe cuspir”, explica a cirurgiã-dentista do ambulatório de Odontologia Complementar da atenção básica e membro da UGPS no Grupo de Trabalho – Criança na Cidade e no Primeiríssima Infância, Gerusa Moura.

E com as crianças a partir de dois anos, a escovação é mais uma oportunidade para trabalhar a autonomia, aprimorar a coordenação motora fina, o foco, a concentração, a sensação de auto pertencimento, de lateralidade e de localização espacial.

A manicure Juliana Marques conta que a filha Manuela, de 2 anos e seis meses, faz a escovação correta após todas as refeições. “Ela gosta muito de escovar os dentes. A higienização é realizada inclusive quando oferecemos algum alimento ou doce nos intervalos. Seguimos todas as orientações da dentista dela, mas, desde que iniciou a pandemia, fazemos a troca da escova de dentes a cada dois meses e não três como sugerido. Usamos o creme dental especial para crianças, com flúor para proteger contra cáries e bactérias. Além disso, a Manuela usa fio dental diariamente, mesmo não gostando muito”, explica. 

Veja também: Cuidados com a saúde bucal devem permanecer durante a gestação

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *