Cartilha gratuita traz orientações ambientais para os ciclistas que visitam a Serra do Japi

Divulgação

Neste mês de junho, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, o Projeto Olhos da Serra lançou a cartilha “O Ciclista do Japi”. O material é digital, acessado por meio de QR Code, e contém indicações, impactos, riscos, entre outras orientações para que os praticantes do esporte tenham atenção e cuidado nos passeios pela Serra do Japi, minimizando possíveis impactos ao Meio Ambiente.

De acordo com a presidente da Associação dos Amigos dos Bairros de Santa Clara, Vargem Grande, Caguassu e Paiol Velho (SAB Santa Clara), Hanah Traldi, a cartilha foi lançada durante evento alusivo ao Meio Ambiente e foi muito bem aceita. “Um ciclista consciente vai incentivar e treinar os outros que pedalam nas áreas de conservação. Eles precisam entender que precisa respeitar os animais, não jogar lixo, não pode entrar em subtrilhas que podem ser uma propriedade privada, entre outros pontos. Além disso, é um terreno arenoso, sem acesso à internet, então é um perigo para o próprio ciclista”, afirma.

Hanah conta que além dos atletas que compareceram ao evento de lançamento, outros interessados estão tendo acesso ao material. “E não apenas ciclistas. Moradores do entorno também quiseram o exemplar digital, que está bastante completo e traz informações realmente importantes”.

Thiago Velardi, empresário e atleta de bike, explica a importância de unir diferentes setores para entender melhor o ambiente. ”A cartilha criada foi espalhada com objetivo de alcançar mais praticantes da modalidade e, assim, minimizarmos não só p impacto para o ambiente, como também os riscos que os ciclistas correm e expõe outros com más condutas. Esporte e comunidade ganham com isso”, enfatiza.

A cartilha           

Em 12 páginas, a cartilha “O Ciclista do Japi” divide informações sobre a Serra do Japi, suas peculiaridades, e traz um breve histórico desde o tombamento até os dias de hoje. Em suas páginas há também orientações de condutas para que o praticante do esporte seja um exemplo no seu passeio.

“É importante que a conscientização se espalhe. Preservar a Serra do Japi é cuidar dos animais, das plantas, cuidar da vida. Além disso, colocamos à disposição os pontos de apoio e as trilhas legalizadas para facilitar o trajeto do esportista e também quais animais podem ser vistos durante o passeio”, explica Hanah.

                O manual completo pode ser solicitado pelo link: http://sabsantaclara.rds.land/olhos-da-serra-cartilha-o-ciclista-do-japi.

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.