Entenda porque o tratamento de esgoto é essencial para a preservação do meio ambiente

Divulgação

De acordo com o Portal Atlas Esgotos, do Governo Federal, no Brasil, apenas 31% da população tem o esgoto coletado e tratado, 17% utiliza fossa séptica (uma solução individual), 10% têm seu esgoto coletado e não tratado, e 42% não possuem coleta nem tratamento.

Mas o que isso tem a ver com o meio ambiente? Tudo. O esgoto doméstico é composto por toda a água que desce pelas pias, ralos e vasos sanitários. O destino do esgoto não tratado são os rios e mares.

Luiz Pannuti, diretor da CSJ, Cia Saneamento de Jundiaí, explica que o esgoto não tratado degrada o meio ambiente, causa doenças e impede o uso da água, inclusive para o abastecimento público. Em Jundiaí, o diretor pontua que 98,2% do esgoto é coletado e, do que é coletado, 100% é tratado. “Temos um trabalho importante que envolve a Prefeitura, a DAE e a CSJ, que garante a qualidade do serviço desde a coleta até o tratamento. Isso contribui de forma relevante para a qualidade de vida da população e para o meio ambiente”.

O resultado positivo dos esforços empenhados pode ser visto na reclassificação do Rio Jundiaí, que voltou a ter vida com os peixes e possibilitou o uso das suas águas para abastecimento público por outros municípios. “Isso reforça que os investimentos feitos no município de Jundiaí pela CSJ e pela DAE estão sendo eficazes para o bem-estar da população e do meio ambiente. Nós, que trabalhamos na CSJ, temos orgulho de contribuir para o excelente trabalho feito em Jundiaí”, finaliza Luiz Pannuti.

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.