Procon aponta 381,11% de diferença de preço em um item escolar

Freepik

O Procon Jundiaí, vinculado à Unidade de Gestão de Negócios Jurídicos e Cidadania (UGNJC), divulga uma pesquisa comparativa de preços de material escolar e alerta sobre a importância da análise dos alunos, pais e responsáveis, antes de realizarem as compras para o ano letivo.

A maior diferença de preço encontrada entre os sites pesquisados foi de 381,11% em uma massa de modelar, sendo o menor R$ 2,70 e o maior R$ 12,99.

A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon-SP, no período de 07 a 10/12/2021 e em oito sites de compras. Para a comparação, foram considerados somente os itens comercializados em, no mínimo, três sites visitados, totalizando 79 itens.

“É de grande importância e direito do aluno e seus responsáveis receberem a lista de material escolar exigida, no ato da matrícula. Permitindo assim que o consumidor tenha tempo para realizar a pesquisa quanto ao preço e qualidade dos produtos”, lembra a Chefe do Procon Jundiaí, Gabriela Glinternik.

Conforme determina a Lei nº 12.886 de 26/11/2013, as escolas não podem exigir a aquisição de qualquer material escolar de uso coletivo. Uma dica para o consumidor é verificar, antes de ir às compras, quais os itens da lista de material o aluno já possui para utilização na rotina escolar, evitando, assim, compras desnecessárias.

Confira a pesquisa completa aqui.

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.