Grendacc ressalta a importância do diagnóstico precoce no Setembro Dourado

Miguel Silva Moreira – paciente do Grendacc (Divulgação)

Setembro Dourado é o mês de conscientização do câncer infantojuvenil, portanto é o mês mais importante para o Hospital da Criança do Grendacc, que há 26 anos cuida de crianças e adolescentes com doenças oncológicas em Jundiaí e região. Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer infantojuvenil é a doença que mais mata crianças de 1 a 19 anos no Brasil – a cada hora surge de um novo caso. Por isso, é preciso ressaltar a importância do diagnóstico precoce, que aumenta em até 80% as chances de cura.

A oncologista pediátrica do Grendacc, Arianne Casarim, reforça a relevância de reconhecer os sinais e sintomas iniciais no paciente pediátrico oncológico e pede para que os pais ou responsáveis fiquem atentos e diante de qualquer um deles leve imediatamente a criança ao pediatra. “Reconhecer esses sinais e sintomas precocemente muda todo o tratamento e a sobrevida desse paciente”, explica a médica.

Foi o que aconteceu com Márcia Moreira, mãe do pequeno Miguel, de 4 anos. O primeiro sinal dele foi a dor de cabeça, mas como ele tinha rinite alérgica, os médicos associaram essa dor à alergia. Depois ele começou a mancar e a mãe o levou ao ortopedista – isso ocorreu em agosto de 2020. O primeiro diagnóstico foi de sinovite no quadril. Após um mês, ele continuava com os mesmos sintomas e então os especialistas em coluna e quadril o encaminharam para uma neuropediatra, que pediu uma ressonância. Foi quando descobriram o tumor no cérebro – em 21 de setembro de 2020. Já no dia 30 do mesmo mês ele fez uma cirurgia para retirá-lo e na sequência, em 23 de novembro, iniciou a quimioterapia no Grendacc.

Depois da quimioterapia, ele fez um transplante de medula e radioterapia. “Agora estamos esperando para repetir os exames. Ele acabou a última sessão de radioterapia no dia 18 de agosto e iremos aguardar um mês para fazer os exames de conclusão de tratamento”, conta Márcia.
Apesar de ser um tumor muito agressivo, o Miguel respondeu muito bem ao tratamento e o diagnóstico rápido foi crucial para isso. “É uma luta diária, mas o Miguel é um menino muito alegre e isso me dá muita força para superar os momentos mais difíceis”, relata a mãe.

Sinais e sintomas

O sinal que mais chama a atenção dos pais ou responsáveis é a febre, que acomete de 40 a 60% dos pacientes oncológicos. “É uma febre mais prolongada, onde a criança fica mais prostrada. Esse é um dos principais sintomas”, afirma a oncologista.

Outros sintomas que também chamam a atenção são: Vômitos em jatos, em que a criança acorda no meio da noite com dor de cabeça; o surgimento de linfonodos que não reduzem de tamanho ou que crescem e não desaparecem com o tempo; perda de peso prolongada; e aumento do volume abdominal. “A gente frisa muito essa parte de diagnóstico precoce porque muda completamente o tratamento, muda o prognóstico dessa criança se a gente descobre a doença ainda no início”, reforça Arianne Cassarim.

Atualmente, 21 crianças e adolescentes estão em tratamento efetivo contra o câncer no Hospital da Criança do Grendacc, e outras 50 estão em acompanhamento. Os índices de cura na instituição são de 80%.

A presidente do Grendacc, Isabela Bastos Cardoso, reforça que a instituição fará uma série de publicações nas redes sociais durante todo o mês com informações sobre a importância do diagnóstico precoce, os principais sinais e sintomas da doença e o tratamento. “Nos acompanhem, fiquem atentos e nos ajudem a divulgar essa causa pela qual lutamos há 26 anos. O diagnóstico precoce salva vidas!”, afirma Isabela.

Internamente o Grendacc também fará ações para divulgar o Setembro Dourado. Nos dias 1º e 2 haverá um almoço especial para os colaboradores e no dia 1º a oncologista Arianne Casarim estará explicando para as atendentes de telemarketing a importância do diagnóstico precoce. O departamento de Recursos Humanos, juntamente com os voluntários da Capelania Evangélica, irá distribuir laços dourados para todos os colaboradores e voluntários da instituição.

O Grendacc também preparou um folder explicativo com os principais sinais e sintomas que serão distribuídos nas prefeituras de Jundiaí e região. Para Katia Franciosi, gerente adjunta do Grendacc, a instituição sempre prezou pelo atendimento de qualidade e humanizado e a prevenção é o primeiro passo para garantir a qualidade do tratamento, pois quanto mais informações as pessoas tiverem, mais rápido será o acesso ao tratamento e maiores serão as chances de cura, causa pela qual lutamos há 26 anos.

Além disso, no dia 17 será realizado um “Circuito de Segurança do Paciente”, organizado pela médica infectologista Giovanna Palandri, presidente do Núcleo de Segurança do Paciente. “Vamos realizar uma campanha de conscientização da cultura de segurança do paciente com os nossos colaboradores. A ideia é fazer uma dinâmica simulando todas as etapas do um atendimento no hospital e assim mostrar a importância de oferecer o melhor para o paciente”, explica a infectologista. “A gente constrói um serviço melhor quando todos têm um olhar atento para o atendimento do paciente.”

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *