Bebês precisam de cuidados redobrados em dias com baixas temperaturas

Imagem: Freepik

As temperaturas caíram drasticamente. De acordo com a meteorologia, o frio será intenso e poderá bater recordes de temperatura mínima em alguns locais com geada ampla em diversas partes do Brasil e até mesmo previsão de neve. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as menores temperaturas na região Sudeste deverão ocorrer na quinta (29) e na sexta-feira (30), com temperaturas negativas, entre -2°C e -3°C, na Serra da Mantiqueira. Na região metropolitana da capital, as máximas devem ficar abaixo de 15°C e a mínima pode ser de 3°C na quinta-feira. E com essas temperaturas o que fazer para manter a saúde do bebê?

O neonatologista do Hospital Universitário de Jundiaí, Dr. André Grion, indica medidas simples e eficientes para que mães e pais estejam atentos:

Banho

Antes de levar o pequeno para o banho, é importante organizar tudo o que será usado para que os itens estejam à mão como toalha, roupa e fralda. Manter o ambiente quentinho no banheiro. Isso pode ser feito ligando o chuveiro antes ou o aquecedor. Caso prefira o aquecedor, o mesmo deve ser desligado durante o banho, pois ele resseca o ar, prejudicando a parte respiratória. O banho deve ser rápido e em horários do dia mais quente.

Vista o bebê em camadas

Durante os dias mais frios, uma opção boa e prática é vestir o bebê em camadas. Você pode, por exemplo, colocar um body por baixo da roupinha do bebê. Prefira sempre algodão ou flanela, pois a lã pode dar alergia ou ressecar a pele da criança. Mas lembre de ficar atento aos excessos! Se o pequeno começar a transpirar ou se mostrar irritado sem motivo, por exemplo, pode ser que esteja com calor. Nesses casos, retire uma camada de roupa. Ideal sempre colocar luvas, meias e gorro.

Saídas

As saídas de casa só devem ocorrer se for extremamente necessário, primeiro pelas baixas temperaturas e segundo pelas doenças desta época do ano. Se não for possível, procure lugares ventilados.

Cuidado com as visitas

Visitas somente se for necessário. Caso receba visita, pedir para que higienizem as mãos antes de entrar em contato com o bebê e de preferência com máscara.  Evite beijos e as visitas devem ser rápidas.

Tempo seco, temperaturas baixas e menos atividades ao ar livre. Este é o quadro básico para que as doenças de inverno sejam disseminadas, principalmente aquelas de transmissão por vias respiratórias, processos alérgicos e infecções (coqueluche, difteria, caxumba, meningites bacterianas, pneumonia e gripe), além de mucosas ressecadas e mecanismo de defesa reduzido.

Dr. André lembra que ao menor sinal de complicações, como respiração ofegante ou rápida, batimento de asas do nariz, boquinha roxa, recusa alimentar ou de água e qualquer alteração de temperatura (hipertermia ou hipotermia) procurar orientação médic

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *