Dia Nacional da Mamografia: Queda na procura pelo exame foi de 75% em 2020

Pandemia elevou a queda na procura por exame em 75% – Imagem: Freepik

Dados da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que 52% das mulheres deixam de realizar o exame de Papanicolau anualmente e 40% não estão em dia com a Mamografia.

A pandemia de Covid-19 elevou ainda mais esses números, apontando para queda de 75% na realização da mamografia em 2020, conforme levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM).

Neste Dia Nacional da Mamografia, o Dr. Daniel Gallo, mastologista da Rede de Hospitais São Camilo, afirma que o ano foi atípico, mas é fundamental que as mulheres retomem seus exames periódicos a fim de detectar precocemente qualquer alteração no colo do útero ou possíveis tumores na mama.

“Campanhas como o Outubro Rosa são importantíssimas, pois ajudam a divulgar informações sobre a importância de fazer os exames preventivos periodicamente, mas é preciso continuar falando sobre o assunto todos os meses para combatermos esses números preocupantes”, frisa.

Segundo ele, os exames periódicos são a melhor forma de prevenir doenças como nódulos mamários, câncer de mama ou de colo de útero, além de infecção por HPV. “Dessa forma, aumentam as chances de realizar tratamentos mais seguros e com maiores chances de cura”, explica o médico.

Conheça os principais exames periódicos para a saúde preventiva da mulher:

– Papanicolau
Capaz de detectar infecções por HPV (papilomavírus humano), que podem causar câncer de colo de útero. Esse exame é solicitado por um médico ginecologista e deve ser realizado anualmente a partir dos 25 anos.

– Colposcopia
Indicado para mulheres que apresentam alterações no Papanicolau, mas também podem ser realizados junto às avaliações de rotina.

– Mamografia
Esse exame detecta a presença de nódulos mamários benignos ou malignos e deve ser realizado todos os anos a partir dos 40 anos ou conforme orientação médica.

– Mamotomia
Quando há necessidade de analisar e determinar a natureza de um nódulo mamário, o ginecologista poderá solicitar a mamotomia, ou seja, uma biópsia.

– Ultrassom de mama
Exame complementar da mamografia, capaz de auxiliar na identificação e detecção de nódulos mamários.

– Ultrassom de abdômen
Pode detectar tumores e cistos em estágios iniciais, ajudando a avaliar a saúde do fígado, vesícula, útero, ovários, rins e bexiga.

– Ultrassom Transvaginal
Indicado quando há suspeita de mioma, pólipos, endometriose ou câncer no útero e nos ovários.

Autor Redação Mães de Jundiaí

Redação Mães de Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *