Dia do Orgulho Geek: como criação de games ajuda no desenvolvimento infantil

Os jogos de videogame para crianças podem ser aliados para o aprendizado infantil. No entanto, mais do que jogar, as crianças podem criar os próprios jogos e ainda desenvolver habilidades técnicas e socioemocionais fundamentais para o século 21. Neste 25 de maio, em que é comemorado o Dia do Orgulho Geek ou Dia do Orgulho Nerd, a Happy Code – maior rede de escolas de programação para crianças e adolescentes, traz uma lista com seis benefícios que a criação de games pode proporcionar para os pequenos, mostrando como, além de se divertir, as crianças também podem utilizar os games como uma ferramenta de aprendizado:

• Aprender linguagens de programação: Ao criar os games, as crianças utilizam linguagens de programação. Assim como o inglês, a programação também já é um item necessário na formação de qualquer profissional, independentemente da área de formação, e o seu aprendizado ainda auxilia no desenvolvimento de demais habilidades nos pilares de inovação, vida e carreira.

• Desenvolver resiliência: A resiliência é um termo utilizado quando se fala sobre a capacidade que uma pessoa tem de voltar ao seu estado normal após o enfrentamento de adversidades – habilidade muito valorizada, especialmente no mercado de trabalho. A linguagem utilizada no desenvolvimento de um jogo não é simples: a criança vai errar e precisará voltar à estaca zero algumas vezes até conseguir criar o projeto. Consequentemente, é preciso determinação para continuar praticando, a fim de aperfeiçoar seus conhecimentos. As crianças aprendem a lidar com as frustrações e dificuldades, que fazem parte da vida de todos, e a recomeçar o projeto.

• Potencializar o raciocínio lógico: Ao criar o seu próprio jogo, as crianças também conseguem desenvolver o raciocínio lógico – auxiliando também no desenvolvimento escolar. Por meio da linguagem de programação utilizada no processamento de games, os pequenos aprendem a pensar de forma estruturada, já que as ações requerem códigos específicos para conseguir o projeto final.

• Estimular a criatividade: Quando as crianças criam o seu próprio game, elas precisam usar a imaginação para isso e para programar corretamente o caminho e a solução encontrada. Pessoas criativas conseguem pensar e agir de forma diferenciada e, consequentemente, são altamente capazes de visualizar diferentes perspectivas sobre o mundo. A criatividade pode ser desenvolvida e ajudar no desenvolvimento cognitivo.

• Desenvolver o trabalho em equipe: No processo de criação de jogos, a criança descobre suas potencialidades e aptidões. Como resultado, ela se torna mais engajada em suas tarefas e enfrenta os desafios impostos de frente e, como o processo envolve outras pessoas, as crianças acabam progredindo e melhorando a habilidade de lidar com as diferenças do outro, aceitando seus erros, ajudando-o em suas dificuldades, criando empatia e trabalhando em conjunto.

• Se expressar melhor e ser confiante: Saber se expressar bem é algo fundamental tanto na vida pessoal, quanto na profissional. É por meio da expressão que nos relacionamos e nos comunicamos. As crianças podem utilizar a criação de games para expressarem o que estão sentindo e, consequentemente, transpor esses sentimentos. Além disso, o desenvolvimento de jogos também ajuda na autoconfiança. Afinal, a programação exigirá que elas testem diversos caminhos e maneiras de fazer algo e ensinará que, mesmo errando, se persistirem e confiarem em si, poderão finalizar o projeto almejado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *