Volta às aulas terá ensino a distância e retorno gradual às escolas, em junho

O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), da Prefeitura de Jundiaí, em parceria com a Unidade de Gestão de Educação (UGE), define a programação de retorno das aulas dos alunos da Rede Municipal de Ensino de forma gradual. A reorganização do calendário foi feita atendendo diretivas dos órgãos internacionais de Saúde, mantendo o embasamento pelo cenário epidemiológico avaliado pelos técnicos do Município.

Parte dos alunos e professores retornará às salas de aula a partir de 15 de junho. Até 1 de julho voltarão todos os estudantes, divididos em grupos, que participarão das atividades em dias alternados. Os detalhes do novo calendário foram apresentados em uma “live” (transmissão ao vivo via internet), com a presença do prefeito Luiz Fernando Machado e a gestora da UGE, Vastí Ferrari Marques, nesta quinta-feira (30).

“Vamos seguir todas as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos demais órgãos de Saúde, sempre alicerçados pelo cenário epidemiológico municipal, avaliado diariamente pela equipe técnica em relação ao novo coronavírus. As medidas adotadas para a Educação visam não somente a continuidade da aprendizagem das crianças, como a proteção contra a COVID-19”, salienta o Prefeito Luiz Fernando Machado, que ainda ressalta que as medidas de evitar aglomerações, intensificação de higiene e uso de máscaras como parte do processo de retomada das aulas.

“A UGE trabalha para realizar a adequação curricular em consonância com as determinações da Secretaria Estadual de Educação e do Ministério da Educação. As estratégias pedagógicas estão sendo discutidas com todas as unidades escolares da Rede Municipal”, emendou a gestora Vastí Ferrari Marques.

Prefeito Luiz Fernando Machado e gestores de Educação (UGE) Vastí Ferrari Marques, e Tiago Texera, da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS)

Cronograma
Na próxima segunda-feira (4), voltam a trabalhar nas escolas as equipes de gestão de cada unidade – formadas por diretores, assistentes de direção e coordenadores pedagógicos – e os assistentes administrativos (antigos secretários escolares). Estes profissionais farão o atendimento aos pais que precisarem realizar novas matrículas e transferências, sempre com as medidas de prevenção à COVID-19 (distância de uma pessoa para outra, uso de máscaras etc). Os funcionários ainda orientarão às famílias no recebimento do kit alimentação (cesta de alimentos que as crianças em situação de vulnerabilidade têm direito). As informações de interesse dos pais e dos estudantes também podem ser passadas pelo telefone ou e-mail.

A partir de 11 de maio, os alunos, da Educação Infantil à Educação de Jovens e Adultos (EJA), terão à disposição um completo material de estudo, com tarefas para serem executadas em casa durante a quarentena. Este mesmo conteúdo poderá ser acessado pela Plataforma da Educação, disponível a internautas que usam computadores, tablets ou celulares.

“Há professores e alunos que trocam informações e conteúdos didáticos via aplicativo de mensagens. Vamos incentivar isso nesta fase do ano letivo”, lembra a gestora da UGE, que destacou ainda que as aulas do Centro de Línguas permanecem on-line durante o período de isolamento social.

Educadores e a primeira parte dos alunos de Jundiaí retornarão às salas de aula em 15 de junho. Neste momento, voltarão os matriculados da Educação Infantil I (0 a 3 anos) cujas mães trabalham durante todo dia ou em um determinado período do dia. As responsáveis pelos estudantes terão que comprovar o vínculo empregatício junto à unidade de ensino.

No dia 29 de junho será a vez (sempre de forma alternada) do retorno das crianças da Educação Infantil I (0 a 3 anos). Dois dias depois, em 1 de julho, está prevista a volta dos estudantes do Infantil II, Fundamental I e II e EJA. Alunos que forem à escola numa segunda-feira, por exemplo, farão atividades a distância no dia seguinte, retornando à unidade na quarta-feira. As datas foram determinadas a partir do calendário de vacinação contra a influenza (gripe), que tem início para os profissionais da educação no dia 18. A dose demora 15 dias para proteger a pessoa contra os vírus.

No segundo semestre de 2020, haverá um recesso escolar de 12 a 16 de outubro. O término das aulas está previsto para o dia 22 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *