A Fada do Dente tira férias?

– O dente de leite do meu filho não caiu e o permanente já nasceu! O que eu faço, doutora?

Ultimamente temos visto cada vez mais mamães e papais procurando nosso consultório preocupados com essa situação.

Vamos entender o que acontece:

O dente de leite serve como um guia para a erupção do dente permanente. Em uma certa idade, ocorre a reabsorção da raiz do dente de leite e é esse espaço que o dente permanente vai ocupando e “empurrando” o dente de leite, que, sem raiz, fica mole até cair, deixando o “terreno preparado” para o dente permanente nascer.

Essa reabsorção da raíz pode ser  estimulada pela força de mastigação que as crianças fazem ao se alimentarem. Algumas teorias afirmam que, com o aumento da ingestão de comidas mais molinhas e pastosas, diminui essa estimulação, o que pode atrasar essa reabsorção e impedir que os dentes de leite caiam na idade correta.

Assim, o dente permanente, sem o espaço correto para erupcionar, “procura um caminho” mais fácil para nascer. Isso acontece mais facilmente com os incisivos inferiores (os quatro dentes da frente) mas pode acontecer com outros dentes também.

E aí? O que é necessário fazer?

Procurar um odontopediatra para avaliar a necessidade da extração desse dente de leite. Com a liberação do espaço, a própria força da língua, lábios e bochecha, pode ir reposicionando o dente permanente que nasceu fora do lugar, evitando a necessidade de uso de aparelho para esse fim.

Mas quem vai te falar exatamente o que deve ser feito é o especialista, já que cada caso tem suas particularidades.

Então já sabem: Fada do Dente saiu de férias ou não quer trabalhar? Marque uma avaliação com quem vai realmente te ajudar evitando problemas maiores no futuro: seu odontopediatra.

Autor Ana Andréa Noveli

Mãe do André, odontopediatra e pacientes especiais na Rizzi Saúde Oral, com ênfase em odontologia para bebês e odontologia intrauterina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *