Pais, vamos ser parceiros de nossos filhos

Tenho lido que muitos acham que falta uma boa chinelada ou uma interferência mais incisiva (de forma mais bruta) na educação dos filhos. Isso porque surgiu esse tal jogo de Baleia Azul ou a série 13 Reasons Why.

Sabe o que está faltando de verdade? Amor, cuidado, atenção!

Pais precisam saber conversar mais com os filhos, se envolver na vida deles de forma amistosa, parceira. Observar anormalidades, se interessar pelo que ele se interessa. 

Hoje vemos muitos pais repassando responsabilidades exclusivamente para escola, babá ou avós. É preciso que a gente entenda que educação vem de casa e cabe a nós repassar isso a eles. Ensinar sobre alimentação, respeito, amor. Saber dizer não. 

E acorda! Depressão é algo muito sério! É doença! Não é tapa, briga, bronca que vai resolver. Então pare de achar que é violência que tá faltando para essa geração que segue todo e qualquer tipo de moda. O que falta de fato é parceria.

Quem está com filhos na primeira infância é uma ótima oportunidade pra estreitar esse vínculo, estar próximo, ser amigo, mas acima de tudo, ser pai, mãe. Eu acredito que a parceria desde cedo constrói um relacionamento muito mais fortalecido.

E quem já tem filhos maiores, estejam abertos ao diálogo, coloquem o assunto nas conversas em família, descubram o que eles têm a dizer sobre a vida, o futuro, essas modas. Não adianta cobranças sem dar a mão e dizer: filho, estou aqui!

O mundo virtual não pode afastar as pessoas reais.

Autor Livia Haddad

Editora do Portal Mães de Jundiaí, mãe da Beatriz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *