Meu filho não fala, devo procurar um médico?

De 5 a 10% das crianças apresentam algum problema de atraso na fala. Esse problema tem causas variadas e podem ir desde distúrbios mais simples como problemas auditivos e respiratórios, até problemas mais sérios como síndromes ou doenças degenerativas. Quando uma criança não está no nível de desenvolvimento linguístico esperado para sua idade, ela pode necessitar apenas de um “empurrãozinho”, mas os pais devem estar atentos para saber quando procurar ajuda profissional. É esperado que crianças de 12 a 18 meses já respondam quando chamadas pelo nome e saibam dizer palavras que tenham significado, tal como pai e mãe.

“Para auxiliar no desenvolvimento neurológico e socioemocional da criança, os pais devem motivar seus filhos a conversar com coleguinhas para terem mais autonomia na escola, que é quando estão sem a família e alguém para fazer tudo por eles. Dessa forma, quando a criança estiver em uma situação de necessidade, ela conseguirá verbalizar suas vontades” comenta a neurologista Dra. Maria Luiza Manreza, ex-presidente da Liga Brasileira de Epilepsia (LBE).

Estar atento aos filhos, ler para eles e acompanhar sua evolução cognitiva pode prevenir o desenvolvimento destes atrasos de fala. Muito além de deixar por conta da escola, os pais devem acompanhar de perto o desenvolvimento das crianças sempre. Se tudo está a favor, mas a fala não alcança o ritmo dos demais, deve-se buscar ajuda profissional.

De acordo com a Dra. Manreza, o pediatra é a pessoa certa a ser procurada ao se perceber o atraso na linguagem, pois ele poderá avaliar melhor a situação, pedir exames pertinentes que ajudem a diagnosticar a causa deste atraso e, junto com outros especialistas, indicar o tratamento adequado para cada caso.

O atraso na fala pode, por vezes, estar associado à Doença de Batten, um conjunto de 14 condições genéticas raras que comprometem o desenvolvimento motor e cognitivo das crianças. Convulsões sem motivo aparente também estão presentes na Doença de Batten e, com frequência, aparecem logo a seguir ao atraso de linguagem. Assim, é preciso procurar ajuda para avaliar crianças com atraso na fala e garantir um diagnóstico correto, preservar seu desenvolvimento e evitar complicações futuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *