Criatividade: como manter a chama acesa?

Foto: Pixabay

Ano passado tive a oportunidade de fazer um curso maravilhoso sobre branding pessoal. Em um dos exercícios, deveríamos questionar a um grupo de pessoas quais características elas consideravam mais marcantes em nossa personalidade. Eis que eu ouvi quase como unanimidade “criatividade” associado à mim.

Até aquele exato momento, eu nunca havia me considerado uma pessoa criativa. Eu, assim como muitos, associava criatividade à habilidades manuais ou aptidões artísticas e, apesar desses temas me encantarem e despertarem meu interesse, digamos que eu não tenha mãos de fada (rs). Mas, com esse diagnóstico tão escancarado de uma fortaleza em potencial, comecei a tentar entender o que significava a criatividade vista em mim. E não foi muito difícil perceber minha facilidade em organizar processos, visualizar caminhos para resolução de problemas e conduzir times multifuncionais com diversos background num mesmo projeto. Minha criatividade se expressava em grupo, especialmente em situações de caos instaurado.

Decidi trazer este tema pra cá pois entender este lado da criatividade me fez perceber que eu tinha uma vantagem competitiva que poderia ser aplicada na vida profissional e pessoal. E, mesmo que eu tivesse uma aptidão nata, eu trabalhava constantemente alguns aspectos da minha vida que com certeza me permitiam desenvolver cada vez mais essa criatividade. Eis aqui as minhas dicas para manter o espírito inovador, nos negócios e na vida!

 

1 – Observe! Sim, pare, respire, observe o ambiente, o comportamento das pessoas, os detalhes do prato servido no restaurante, o arranjo de flores no consultório médico. Esse exercício de desacelerar e prestar atenção nos detalhes nos tira do modo automático e  só assim podemos encarar as coisas sob outra perspectiva. É transformador.

2 – Questione! Não faça as coisas apenas por fazer, pra dar check na lista. Quando temos visão do todo, conseguimos antecipar problemas, perceber pontos que não estão fazendo sentido e encontrar caminhos mais eficientes pra chegarmos onde precisamos chegar.

3 – Tenha um hobby! Não só porque desopila, mas porque nos traz felicidade, estimula as conexões neurais, nos coloca num círculo de interação social e, de quebra, pode nos tornar mais interessantes (ao ter um hobby, temos mais experiências e histórias para compartilhar com os outros!)

4 – Experimente coisas novas! Vale um prato de comida, um filme não convencional, um livro que não figura nos best-sellers da vida… Ao escolher experimentar ao novo, baixamos a guarda para pré-conceitos e vamos construindo repertório. Um repertório vasto é prato cheio para soluções criativas!

5 – Esteja com pessoas diferentes de você! Como seres humanos, temos tendência a escolher ficar próximos a pessoas que pensam como a gente (é mais cômodo esta zona de conforto). Porém, isso pode limitar nossa visão de mundo. Estar com pessoas diferentes é um verdadeiro laboratório de vida! E, em era de marketing conteúdo, vale aproveitar tantos canais disponíveis e explorar territórios novos, uma infinidade de assuntos e desfrutar desse mar de informações que a internet nos possibilita! Não esquece aqui a troca, tá? Mesmo em era digital, é possível participar de maneira saudável em comunidades, trocando informações e pontos de vista de forma respeitosa e construtiva. Não esquece, o exercício aqui não é convencer o outro a mudar de opinião e sim promover a reflexão (especialmente a nossa própria!)

 

Já havia pensado em criatividade desta forma? Muitas vezes, seu negócio ou empreendimento não precisa de uma sacada criativa e sim de uma nova forma de organizar os processos do dia a dia, diferente do que você (e seus concorrentes) estavam fazendo até então!

 

Bora começar a praticar?

 

Um beijão e até o próximo mês!

Autor Clarissa Belotto

mãe da Manu e da Nina, publicitária, idealizadora do projeto Maternar360 - Conteúdo | Vivências | Clube de Descontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *