Mudança de escola: como passar por esse processo com menos sofrimento

Muitas mães relatam a angústia que vivenciam no momento de escolher uma escola para seus filhos. Não importa se é a primeira escola, se é a segunda, se é o primeiro filho ou o terceiro. Uma mudança sempre pode gerar esse sentimento.

É importante nos darmos conta de todos os sentimentos que nos chegam. Olhar para nossas dificuldades em lidar com as mudanças. Resgatar como foram os nossos processos de mudança, de escola, de cidade, e tantas outras mudanças que passamos desde nossa infância.

Perceber nossos medos presentes, que muitas vezes são nossos e não de nossos filhos. Muitas vezes para eles, é mais natural e leve, do que para nós.

E nesse processo todo, onde o que é nosso e o que é deles muitas vezes se misturam, podemos nos perguntar:
Quais são os maiores medos? O que buscamos em uma escola? O que esperamos desse lugar? O que é essencial para nossos filhos?

Antes de sair visitando várias escolas e metodologias, olhe primeiro para você. Para aquilo que é importante para sua família. Reconheça o que não pode faltar e o que não é aceitável para vocês.

Após essa consulta interna, você terá mais clareza do que procura e mais facilmente reconhecerá o melhor lugar para colocar seu filho. A melhor escolha é aquela que faz sentido para cada família. Que promove coerência entre o que se vive na escola e em casa. Que atenda os valores daquela família.

Por isso, o que é bom para uma pessoa, pode não ser para outra. E lembre-se, nenhuma escola do mundo será como sua casa, e nem deve. Porque ocupam lugares diferentes.

Permitir que nossos filhos cresçam e vivenciem novas experiências será essencial para sua formação. Nem sempre o processo será fácil, mas podemos fazê-lo de forma menos dolorosa.

Esteja aberta a lidar com as frustrações que chegarão, mas com a certeza de que aquilo que é mais importante está assegurado. Quanto melhor e mais seguros estivermos de nossas escolhas, maiores serão as chances de
nossos filhos vivenciarem esse momento com mais leveza e tranquilidade!

Um grande beijo!

Autor Daniela Silvares

mãe da Cecília, Psicóloga para Mulheres, Coach para Mães, Consteladora Familiar e Terapeuta da Criança Interior na Daniela Silvares - Autoconhecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *