Um, dois, vai! – Sobre os primeiros passos no empreendedorismo materno

Pode soar clichê mas é a mais pura verdade: a maternidade transforma! Um transformação tão intensa que é capaz de nos fazer ressignificar valores e a nossa relação com o trabalho. E este pode ser um dos grandes motivadores para as recém-mamães namorarem o empreendedorismo materno, vislumbrando a saída para equilibrar perfeitamente carreira e maternidade.

Infelizmente o mercado de trabalho costuma ser bastante cruel com as mulheres que se tornam mães. Mais de 50% são mandadas embora até 2 anos pós licença maternidade*. Não é de se espantar que a cada 100 novas empresas que surgem no Brasil, 52 são comandadas por mulheres, sendo que 50% delas tem filhos.**

E então vem a pergunta: empreender é a luz no fim do túnel?

Particularmente não acredito que o empreendedorismo materno seja a resposta para todas, principalmente se esta decisão for tomada no calor do momento (entenda-se puerpério ou fim da licença maternidade). Aventurar-se na jornada do empreendedorismo materno requer clareza, planejamento, apoio e muita vontade de aprender!

Se você está pensando em encarar esta jornada, aqui vão as dicas e aprendizados que me ajudaram muito a começar minha jornada com o pé direito:

1. Tenha clareza do seu propósito: o que é que te motiva? O que te encanta de tal forma que você é capaz de dar aquele passo a mais pra fazer as coisas acontecerem? Empreender porque você irá trabalhar menos é um baita tiro no pé. Flexibilidade existe, agora, o volume de trabalho? Tendo a dizer que pode ser bem maior!

2. Faça um plano de negócios: sim, isso mesmo. Não importa se você vai começar como EUpreendedor. Trate sua jornada com profissionalismo desde o início. Defina seu posicionamento. Entenda seu público alvo. Monte sua proposta de valor. Entenda na ponta do lápis seus custos. Determine metas claras para seus incomes. Pode parecer assustador se você não estava habituado a conceitos de marketing mas existe uma metodologia super democrática para estruturação de modelo de negócio, o Canvas. Você pode conhecer um pouco mais  clicando aqui.

3. Construa uma rede de apoio: prepare-se financeiramente para este começo. Participe de grupos de empreendedores pois, além de network, você vai aprender muito com a experiência do outro.

4. Se jogue! Em algum momento você simplesmente precisará começar. Aproveite a jornada e comemore cada conquista!

Nos vemos no mês que vem!

* FGV
** Rede Mulher Empreendedora

Autor Clarissa Belotto

mãe da Manu e da Nina, publicitária, idealizadora do projeto Maternar360 - Conteúdo | Vivências | Clube de Descontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *